quinta-feira, fevereiro 2, 2023
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
InícioPOLÍTICABrasilVeja como foi o domingo de campanha presidencial de Bolsonaro e Lula...

Veja como foi o domingo de campanha presidencial de Bolsonaro e Lula – Empresa Brasil de Comunicação

Ex.Saúde, Presidente, Governo
O candidato à reeleição, Jair Bolsonaro (PL), participou neste domingo (23) de um culto na Igreja Mundial do Poder de Deus, na capital paulista. Ao lado de Tarcísio de Freitas, candidato ao governo de São Paulo pediu aos eleitores que não deixem de votar no segundo turno das eleições. “Muitos falam que os políticos são todos iguais, mas isso não é verdade. Querem que isso pegue para estimular muitos a não votar, votar em branco, se abster. Não é verdade, e a história bem demonstra isso”, afirmou.
Bolsonaro também destacou que a censura chegou à imprensa e em referência a decisões do Tribunal Superior Eleitoral contra fake news, defendeu que o conteúdo do WhatsApp não pode ser alvo de controle.”Ninguém pode controlar o que vamos escrever no zap [WhatsApp]”, afirmou.
O presidenciável também voltou a participar neste domingo da “Super Live” promovida por sua campanha. Nela, Bolsonaro disse que não descarta abrir o sigilo de documentos que foram classificados como sigilosos durante o mandato. O candidato ressaltou, no entanto, que não vai liberar a relação de visitas feitas e ele e à primeira-dama, Michelle Bolsonaro, no Palácio da Alvorada. “É minha casa. Eu não vou revelar. Vamos supor que eu vá com vocês cinco aqui e mais um. Aparece mais uma pessoa. Vai que uma dessas pessoas tenha um problema, seja um lobista, seja um cara acusado de um crime qualquer no passado. Vão dizer que eu tava articulando com esse cara”, justificou.
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva concedeu uma entrevista a jornalistas em São Paulo, por volta das 13h30, e disse que dedicará a última semana de campanha a combater mentiras e também convidou pessoas indecisas e que se abstiveram no primeiro turno a votar. Lula disse que os advogados de sua chapa continuarão a questionar afirmações falsas na Justiça e a pedir direito de resposta.
Lula defendeu aumento real do salário mínimo. Para impulsionar a economia, o candidato defendeu a retomada de obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), o fortalecimento de relações diplomáticas com países de todos os continentes e prometeu adotar uma postura que garanta credibilidade, estabilidade e previsibilidade ao governo.
Lula também repudiou os ataques do ex-deputado Roberto Jefferson contra a ministra Carmen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF), e disse que as ofensas não podem ser aceitas por ninguém que ama a democracia. “Ninguém tem o direito de utilizar os palavrões que ele utilizou contra uma pessoa comum. Muito menos contra uma pessoa que exerce o cargo de ministra da Suprema Corte”, disse ele.
 
Edição: Fernanda Cruz
Tensões associadas à eleição voltam a pesar no mercado financeiro. Investidores aproveitam alta acima de 7% da bolsa na semana passada para vender papéis e embolsar lucros.
São Paulo registrou 253 homicídios dolosos em setembro ante 228 em agosto. Vítimas somaram 270. Houve dois homicídios dolosos e 296 culposos por acidente de trânsito.
Caso foi notificado em Minas Gerais e trata-se de um homem, 33 anos, residente em Divinópolis, com comorbidade. Ele estava internado em Belo Horizonte.
No auge da pandemia, lei aprovada no Congresso obrigava iniciativa privada a repassar metade das doses de vacinas compradas à rede pública de saúde. MP encerra essa obrigatoriedade.
Banco acatou a sugestão do ministro Aroldo Cedraz, do Tribunal de Contas da União (TCU), para suspender a linha de crédito. Decisão já vale para contratos fechados ontem.
Equipes paulista e carioca são vistas como favoritas aos principais títulos nacional e continental, mas adversários difíceis podem atrapalhar a alegria dos torcedores.
Os magistrados seguiram voto da relatora do caso, para quem a manutenção da prisão preventiva se justifica para manter a ordem pública e a regularidade da instrução criminal.
O Centro Cultural da Procuradoria-Geral do Estado do Rio de Janeiro vai abrigar a exposição gratuita “Passado Presente: 200 Anos Depois” que reúne obras de artistas brasileiros contemporâneos.
Acordo prevê criação, pela Rumo, de programa alinhado com boas práticas internacionais para que seus funcionários não passem por situações análogas a trabalho escravo.
Desinformação sobre medicamentos ineficazes para prevenir covid-19, uso de máscaras e eficácia e segurança das vacinas dificultaram enfrentamento da doença, diz pesquisador.
Conheça nossos aplicativos nas lojas online da iTunes e Google

source

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Most Popular

%d blogueiros gostam disto: