sábado, fevereiro 4, 2023
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
InícioVARIEDADESDeputada Luciana Genro propõe medalha do Mérito Farroupilha a Seu Jorge -...

Deputada Luciana Genro propõe medalha do Mérito Farroupilha a Seu Jorge – Brasil de Fato RS

Início
Variedades
A deputada estadual Luciana Genro (PSOL) propôs a concessão da medalha do Mérito Farroupilha ao cantor Seu Jorge, alvo de racismo em Porto Alegre. O requerimento deverá ser apreciado na próxima reunião da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa, no dia 1º de novembro.
“O Rio Grande do Sul precisa dar uma reposta firme e forte ao racismo sofrido por Seu Jorge, que é uma expressão do que vive o povo negro todos os dias em nosso estado e no país. A medalha vem no sentido de levar este reconhecimento ao trabalho do Seu Jorge e todo nosso apoio para fortalecer a luta antirracista”, disse Luciana Genro.
A medalha do Mérito Farroupilha é a mais alta honraria concedida pela Assembleia Legislativa. Cada parlamentar tem direito a oferecer apenas uma durante os quatro anos de legislatura. Genro, que ainda não havia concedido a sua medalha, agora submete o pedido à Mesa Diretora, que precisa aprovar por maioria a proposta. 
“Tenho certeza que a Assembleia Legislativa dará esse importante passo e fará deste ato um momento de solidariedade e fortalecimento da luta antirracista”, conclui a deputada.
Polícia investiga racismo sofrido por Seu Jorge
Seu Jorge fez um show na última sexta-feira (14) no clube social Grêmio Náutico União, em Porto Alegre. Após a apresentação, relatos de manifestações racistas foram publicados na internet, que apontam que parte da plateia teria chamado o artista de “negro vagabundo”, enquanto pessoas reproduziam o som gutural – “Uh, Uh, Uh” – de macacos.
Em vídeo de nove minutos, divulgado na noite desta segunda-feira (17), o cantor Seu Jorge se manifestou, pela primeira vez, sobre os ataques racistas que ocorreram durante sua apresentação. "Muito ódio gratuito e muita grosseria racista", disse.
A Polícia Civil começou a ouvir, nesta quarta-feira (19), depoimentos de testemunhas da investigação de racismo sofrido pelo cantor durante o show. O presidente do Grêmio Náutico União, Paulo José Kolberg Bing, foi ouvido nesta quinta-feira (20) na Delegacia de Combate à Intolerância de Porto Alegre, onde afirmou não ter presenciado manifestações racistas em show do Seu Jorge. 
A delegada responsável pelo caso, Andréa Mattos, afirmou, ao assistir uma primeira gravação do show, que é possível ouvir alguém da plateia falar a palavra "macaco" ao cantor, durante vaias no final da apresentação. O caso é investigado como racismo e o processo está em fase de coleta de depoimentos.
:: Clique aqui para receber notícias do Brasil de Fato RS no seu Whatsapp ::

Edição: Marcelo Ferreira
Quem Somos
Contato
Política de Privacidade
Redes Sociais
Twitter
Youtube
RSS
Todos os conteúdos de produção exclusiva e de autoria editorial do Brasil de Fato podem ser reproduzidos, desde que não sejam alterados e que se deem os devidos créditos.

source

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Most Popular

%d blogueiros gostam disto: