sábado, fevereiro 4, 2023
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
InícioVARIEDADESTelevisãoCães e televisão: tudo o que sabemos sobre a forma como a...

Cães e televisão: tudo o que sabemos sobre a forma como a vêem – Público

Os cães não vêem as cores da mesma forma que os humanos e não está claro se conseguem reconhecer os objectos que surgem na televisão. Contudo, os ecrãs podem estimulá-los e entretê-los durante o tempo em que estão sozinhos em casa.

À primeira vista, um canal de televisão dedicado a cães parece, bem, muito estranho. Mas os nossos animais de companhia passam frequentemente longos períodos de tempo sozinhos em casa, e ter alguma maneira de os enriquecer e estimular pode ser muito benéfica tanto para os cães como para os donos.
Durante a pandemia, muitos cães gostaram de ter os tutores por perto mais vezes do que o normal devido às restrições de saúde pública. Mas o regresso gradual ao local de trabalho e os eventos sociais cada vez mais regulares fizeram com voltassem a passar mais tempo sozinhos.
Alguns dos nossos amigos caninos – em particular aqueles cães que só foram viver com os donos no início da pandemia – estão agora a passar por algumas dificuldades de adaptação a este novo estilo de vida. Assim sendo, qualquer ferramenta que possa proporcionar estímulos e entretenimento pode ser útil para minimizar a inquietação destes animais e mantê-los felizes e saudáveis.
Alguns cães gostam de estar sozinhos. Isso dá-lhes a oportunidade de aproveitarem um tempo valioso de descanso e descontracção – na verdade, os cães podem dormir até 16 horas por dia.
Infelizmente, outros cães acham que ficar sozinhos é bastante mais inquietante, o que pode levar a alguns comportamentos problemáticos relacionados com a separação. Latidos ou uivos excessivos, reacção a sons e movimentos externos ou mesmo comportamentos destrutivos são comuns.
Além do treino, há um conjunto de maneiras recomendáveis para tornar o tempo que os cães passam sozinhos mais fácil. Alguns dos exemplos incluem a utilização de brinquedos interactivos de alimentação, criar espaços silenciosos e seguros para eles, assim como dar um passeio com o cão antes de sair de casa.
Outro método comum é deixar o rádio ou a televisão ligada quando o animal está sozinho, para minimizar os barulhos do exterior. Os meus cães passam muitas vezes o dia a ouvir música clássica, o que ajuda a reduzir o stress nos cães que estavam em canis.
É amplamente reconhecido que os cães não vêem a televisão da mesma forma que nós – uma maratona de zapping significa tempo no sofá com a nossa pessoa favorita, em vez de assistir aos episódios em atraso do último sucesso dramático. Os nossos cães estarão provavelmente conscientes que descontraímos e relaxamos quando a televisão está ligada, por isso essa associação pode ser útil para os encorajar a estarem calmos, mesmo quando não estamos presentes.
Estes animais também não vêem a cor como nós – vêem o mundo em cores mais suaves, mas podem detectar melhor o contraste na penumbra. O movimento do ecrã pode ser detectado por eles e há muitos relatos de cães a observar e a reagir a animais, carros ou outros objectos em movimento na televisão.
Para espécies que são atraídas pela perseguição de objectos, o movimento na televisão pode despertar interesse – é melhor teres cuidado com o que está à volta da tua televisão, no caso do interesse do teu cão se tornar mais animado.
Uma pergunta chave é se os cães conseguem reconhecer o que vêem no ecrã. Estes animais podem responder a imagens e utilizar dispositivos de ecrã táctil depois do serem treinados para o efeito. Mas é muito mais desafiante compreender o que eles realmente vêem.
Os cães não parecem responder totalmente ao próprio reflexo num espelho, o que significa que não podemos ter a certeza se eles reconhecem outro cão no ecrã.
O cheiro é um sentido significativo para os nossos cães, especialmente para se reconhecerem uns aos outros, e isto está claramente em falta quando um cão vê televisão. Mas, talvez combinando o que vêem e os sons dos cães e de outros animais, estes patudos ainda possam interessar-se e serem positivamente estimulados por uma televisão.
Os cães têm uma audição muito sensível. São peritos em se orientarem para perceberem de onde vêm os sons. A típica inclinação da cabeça dos cães quando falamos com eles – ou quando ouvem um tipo específico de ruído – ajuda-os a perceber a origem do som.
Certos barulhos e frequências também vão alertar ou acalmar os nossos cães – os meus spaniels reagem com entusiasmo ao som dos faisões que aparecem nos dramas históricos televisivos.
Ter um rádio ou televisão ligados pode dar a impressão de “normalidade” e uma presença em casa, o que pode ser tranquilizador. Também pode ser útil no treino e na dessensibilização dos cães a ruídos invulgares que podem ser assustadores, ou para disfarçar e afogar sons externos que os podem perturbar.
Os cães que são física e mentalmente estimulados tendem a ser mais felizes, mais bem comportados e a ter melhores relações connosco.
Ao tornarmos o mundo deles um lugar interessante e enriquecedor, com oportunidades de aprendizagem e fazer associações positivas com o que vêem e ouvem, podemos ajudá-los a relaxar e reduzir qualquer ansiedade que a vida possa trazer.
A televisão, rádio ou as ferramentas de treino, combinadas com outras escolhas benéficas de estilo de vida, tais como exercício, dieta, companhia e treino, podem contribuir muito para ter um cão feliz e saudável.
Ainda que estes sejam perturbadores e por vezes inconvenientes para nós, ao ponto de poderem levar a gastos financeiros e ocasionalmente relações difíceis com os vizinhos, são também sinais claros de angústia emocional nos nossos cães.
Exclusivo P3/The Conversation
Jacqueline Boyd é professora de Ciência Animal na Universidade Nottingham Trent, no Reino Unido​
Leia os artigos que quiser, até ao fim, sem publicidade
Faça parte da comunidade mais bem informada do país
Seja o primeiro a comentar.
Escolha um dos seguintes tópicos para criar um grupo no Fórum Público.
Ao criar um novo grupo de discussão, tornar-se-à administrador e será responsável pela moderação desse grupo. Os jornalistas do PÚBLICO poderão sempre intervir.
Saiba mais sobre o Fórum Público.
Ao activar esta opção, receberá um email sempre que forem feitas novas publicações neste grupo de discussão.
Email marketing por
@ 2022 PÚBLICO Comunicação Social SA
Para permitir notificações, siga as instruções:
Estes são os autores e tópicos que escolheu seguir. Pode activar ou desactivar as notificações.
Receba notificações quando publicamos um texto deste autor ou sobre os temas deste artigo.
Estes são os autores e tópicos que escolheu seguir. Pode activar ou desactivar as notificações.
Para permitir notificações, siga as instruções:

source

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Most Popular

%d blogueiros gostam disto: