sexta-feira, fevereiro 3, 2023
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
InícioESPORTESFórmula 1As notas do GP da Holanda 2022 - Grande Prêmio

As notas do GP da Holanda 2022 – Grande Prêmio

O GP da Holanda de Fórmula 1 não é uma das corridas normalmente mais esperadas do calendário. Por Zandvoort ser uma pista que oferece pouquíssimas oportunidades de ultrapassagem, o público costuma se preparar para uma prova em que pouca coisa acontece. Mas não foi o caso no último domingo, quando Max Verstappen recebeu um desafio real da Mercedes, mas trabalhou perfeitamente junto à Red Bull e venceu.
▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!
Lewis Hamilton chegou a alinhar a estratégia para fazer com que Verstappen tivesse de parar nos boxes uma vez e mais e buscar ultrapassagem nas últimas voltas, mas viu tudo se atrapalhar com uma intervenção do safety-car virtual e outra do safety-car real. Aí, ainda com as escolhas da Mercedes, as coisas foram pelos ares.
Verstappen voltou a entregar um desempenho impecável e está perto do bicampeonato mundial com 109 pontos de vantagem para os vice-líderes, Charles Leclerc e Sergio Pérez. Entre os que não foram bem, é justo destacar mais uma jornada lamentável de Daniel Ricciardo.
As notas do Ranking GP são dadas por Gabriel Carvalho, Gabriel Curty e Pedro Henrique Marum.
LEIA MAIS
Confira todo material do GRANDE PREMIUM

Assista ao Briefing, que comentou TUDO sobre o GP da Holanda
1- Max Verstappen – 9.5 – Olha, passou perto de emendar o segundo 10 seguido, hein? Verstappen não teve um carro dominante como aconteceu na Bélgica, mas comandou a prova de novo, conseguindo mais um hat-trick na carreira, algo improvável pelo equilíbrio de forças que Zandvoort apresentou. Mas fez: pole, vitória e volta mais rápida para ele.
2- George Russell – 8.5 – Em geral, andou atrás de Hamilton e não conseguiu pressionar Verstappen nas voltas finais, mas nada que diminua o brilho de mais um pódio em seu primeiro ano de Mercedes. Russell está cada vez mais confiável, em ótima forma.
3- Charles Leclerc – 7.0 – O rendimento de Leclerc tem caído nas últimas provas e é bem possível imaginar que isso se deva a um certo desânimo pela fase pífia da Ferrari, que falha todo fim de semana. Na Holanda, um pódio meio sem brilho, nem na classificação foi tão incrível assim.
4- Lewis Hamilton – 7.0 – Hamilton tinha tudo para receber uma nota muito alta, mas teve três momentos meio complicados na corrida. Primeiro, na largada, de novo quase se afobou, passando perto de se acidentar com Sainz. Na relargada, poderia ter feito pelo menos um esforço para segurar Verstappen. Depois, jogou muito duro com Russell, quase deu ruim. O resto todo foi maravilhoso, mas isso baixa a nota.
5- Sergio Pérez – 4.5 – Parece que toda semana a gente aparece aqui para dizer que o rendimento de Pérez caiu, né? Mais uma corrida extremamente tímida do mexicano, que vem sendo o pior dos seis pilotos das principais equipes, nas últimas provas. Precisa reagir imediatamente.
6- Fernando Alonso – 8.0 – Alonso disse que foi sua melhor atuação do ano. A gente discorda, mas não deixa de elogiar! Bela prova saindo do meio para o fim do grid e chegando em sexto, aproveitando o dia tenebroso da Ferrari nos boxes com Sainz. Mais importante: bateu Ocon e Norris.
7- Lando Norris – 7.5 – É difícil dar nota para Norris pela falta de parâmetro que Ricciardo dá, mas a McLaren voltou a não parecer assim tão competitiva. Por isso: belíssimo sétimo lugar para ele, sim.
8- Carlos Sainz – 6.0 – Coitado do Sainz. Em geral, era para ter ficado ali logo atrás de Leclerc, por isso a nota um pouco mais baixa que a do companheiro. Só que o oitavo lugar é absurdo, só aconteceu porque a Ferrari fez o rapaz tomar punição e ainda perder um caminhão de segundos no pit-stop.
9- Esteban Ocon – 7.0 – Ocon teve uma largada fantástica e fez uma corrida muito boa, em geral. Só que caiu na reta final, principalmente pela escolha com a Alpine de não parar no safety-car. Dava para ter sido, pelo menos, oitavo.
10- Lance Stroll – 8.0 – Classificou bem, ficou sempre nos pontos na corrida, está ótimo. Talvez a Aston Martin esteja realmente caminhando para virar a sexta força da temporada. Stroll, na Holanda, fez sua parte para isso.
11- Pierre Gasly – 6.5 – Com uma AlphaTauri que demonstra sérias fragilidades em todos os aspectos, Gasly fez a parte dele. Passou perto dos pontos, não parece que o 11º lugar tenha sido um fracasso. Falta carro, falta equipe. De novo, sofreu uma quebra antes do fim de semana começar.
12- Alexander Albon – 7.0 – Mais uma boa corrida de Albon em 2022. Não dá para ficar cobrando pontos do tailandês toda hora, então, chegar em 12º com essa Williams é uma performance, sim, elogiável.
13- Mick Schumacher – 6.0 – Mick teve um fim de semana que merecia muito mais que o 13º lugar. Foi ao Q3 e fazia corrida para brigar ali com Stroll, mas a Haas estragou tudo nos boxes…
14- Sebastian Vettel – 4.0 – Não teve o mesmo ritmo de Stroll, cometeu erro decisivo na classificação e quase, muito quase, causou um acidente com Hamilton quando resolveu atrapalhar o britânico ao sair dos boxes, já de retardatário. Inexplicável aquilo.
15- Kevin Magnussen – 3.0 – Tenebrosa atuação na Holanda. Muito mal na classificação, muito mal na corrida. Quase abandonou, terminou mais por sorte do que por juízo.
16- Guanyu Zhou – 4.0 – Conseguiu ficar atrás de Magnussen, que simplesmente teve uma atuação péssima. Ou seja…
17- Daniel Ricciardo – 1.5 – E Ricciardo, então, que ficou atrás dos dois? Ainda teve uma classificação lamentável para piorar tudo em Zandvoort. Vai se despedindo daquele jeito…
18- Nicholas Latifi – 3.5 – Olha, não fez nada de absurdo na etapa, então já é uma pequena vitória. Mas lento, lento, muito lento.
NC- Valtteri Bottas – 3.5 – Quebrou e tal, mas a verdade é que classificou atrás de Zhou de novo e isso não tem muito como acontecer, né? Vive uma fase bastante ruim.
NC- Yuki Tsunoda – 5.5 – Não merecia um final tão melancólico quanto o que foi, com o carro se desfazendo na pista em uma sequência de três voltas. Classificou bem, andou na frente de Gasly algum tempo, não foi mal, não.
GP da Holanda – 6.5 – Talvez o GP da Holanda não tenha feito o público sair por aí soltando fogos de artifícios, mas não é algo que normalmente dá para se pedir numa pista como Zandvoort. Desta forma, o que a F1 conseguiu entregar às margens do Mar do Norte foi suficiente: uma boa corrida, cheia de alternativas e nuances.
Melhor GP – GP da Inglaterra – 9.5
Pior GP – GP da Austrália – 4.5
Média – 7.0

MÉDIA TEMPORADA
1- Max Verstappen 8,8
2- George Russell 7,8
3- Charles Leclerc 7,7
4- Esteban Ocon 7,1
5- Fernando Alonso 7,1
6- Lewis Hamilton 6,9
7- Lando Norris 6,8
8- Carlos Sainz 6,7
9- Sergio Pérez 6,6
10- Pierre Gasly 6,5
11- Alexander Albon 6,3
12- Sebastian Vettel 6,2
13- Valtteri Bottas 6,2
14- Kevin Magnussen 5,4
15- Lance Stroll 5,4
16- Guanyu Zhou 4,8
17- Yuki Tsunoda 4,8
18- Nico Hülkenberg 4,8
19- Mick Schumacher 4,6
20- Daniel Ricciardo 4,2
21- Nicholas Latifi 3,5

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.
Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.
Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

source

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Most Popular

%d blogueiros gostam disto: